VOCÊ REZA PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO?

Se vísseis vosso pai e vossa mãe a ponto de afogar-se num lago e que para salvá-los vos bastasse estender a mão, não seríeis levados, pela caridade e pela Justiça, a socorrê-los!?

O Divino Sacrifício (Santa Missa) é um grande auxílio para as almas dos fiéis falecidos, e não só paga por suas dívidas, mas oferece a Deus a satisfação que elas deveriam cumprir por meio de seus tormentos, obtendo-lhes, além disso, a remissão de suas penas. A fim, portanto, de incitar tua compaixão por essas santas almas, saibas que o fogo em que estão mergulhadas é tão devorador quanto o do próprio Inferno, segundo São Gregório. Como instrumento da Justiça Divina, ele age sobre as almas com tão grande ardor que lhes causa dores intoleráveis e superiores a todos os suplícios que sofreram os Mártires e que o entendimento humano pode conceber. Muito mais, porém, sofrem elas pela pena de dano, ou seja, pela privação da bem-aventurada visão de Deus.


Elas experimentam, como afirma São Tomás, uma insuportável angústia causada pelo desejo que têm de ver o Soberano Bem, desejo que não pode ser satisfeito.

Para convencer-te, ouve São Jerônimo. Ele te dirá claramente que, ao celebrar-se a Santa Missa por uma alma do Purgatório, o fogo tão devorador que ordinariamente a consome suspende sua ação e ela não sofre pena alguma enquanto dura o Sacrifício. O mesmo Santo Doutor afirma também que, a cada Santa Missa celebrada, muitas almas ficam livres do Purgatório e voam para o Paraíso. Essas santas almas do purgatório são tão gratas a seus benfeitores que, chegando ao Céu, elas se tornam suas advogadas e jamais o abandonam até que os vejam de posse da glória. Em nossas crônicas se lê a respeito de um religioso que, após a morte, apareceu a um de seus companheiros, revelando-lhe que no Purgatório sofria dores extremas por ter sido muito negligente em rezar por seus irmãos falecidos. Até aquele momento ele não recebera nenhum alívio das Missas oferecidas em seu favor. Como punição por sua negligência, Deus os aplicava a outras almas que em vida tinham sido devotas das almas sofredoras.

Antes de terminar esta instrução, permite-me, caro leitor, suplicar-te de joelhos e mãos postas para que não termines de ler esta exortação sem tomar a firme resolução de fazer, em seguida, todo o esforço para assistir ou encomendar todas as Santas Missas que tuas ocupações permitirem, não só pelas almas dos falecidos, mas também pela tua, e isto por dois motivos:

1º) Para alcançar uma boa e santa morte, pois é opinião constante dos teólogos que não há meio mais eficaz do que este para se chegar a um bom fim. Além disso, Nosso Senhor Jesus Cristo revelou à Santa Matilde que aquele que durante a vida tiver o hábito de assistir devotamente à Santa Missa, será consolado na morte pela presença dos Anjos e dos Santos protetores, que o defenderão poderosamente contra os ataques do inferno. Ah! De que bela morte será coroada a tua vida se souberes aproveitá-la para assistir a todas as Santas Missas que puderes.

2º) Para sair rapidamente do Purgatório e voar à glória eterna. Se me permites, dar-te-ei , sobre este ponto, um conselho de grande importância: cuida de mandar celebrar durante a tua vida todas as Santas Missas que desejarias que fossem celebradas depois de tua morte. Santo Anselmo nos ensina que uma única Santa Missa assistida ou celebrada por nossa intenção durante a vida nos será talvez mais útil que mil depois de nossa morte.

(Fragmentos de: Excelências da Santa Missa - São Leonardo de Porto-Maurício).

95 visualizações0 comentário

© Copyright 2020  |  In Veritatem  |  Todos os direitos reservados

Quem procura a verdade busca a Deus
Logo_InVeritatem-01.png
  • Facebook
  • YouTube