Sobre o céu

Atualizado: 8 de Nov de 2019



Como cristãos nós cremos na existência do Céu, é dogma da Igreja. E desde muito pequenos ouvimos falar sobre esta realidade, pois, como dizia nossos pais, é para onde vão aqueles que forem bons. E como diz Jesus: "quem perseverar até o fim será salvo" (Mt 24, 13), ou seja, será acolhido na casa de Deus, onde viverá por toda eternidade. Tendo dito isto, eu pergunto: o que é céu? o que acontecerá lá?


Muitos são tentados a imaginar um "lugar" chato, sem graça, sem coisas legais para fazer. Como um colega meu que, durante uma viagem que estávamos fazendo, me perguntou sobre o céu: "vou poder namorar lá?" Não, disse eu. "Vou poder jogar videogame ou jogar futebol?" Provavelmente não, insisti. Ele ainda fez diversas perguntas do tipo, e minhas respostas foram sempre "não". Até que ele falou "que coisa mais chata, tudo que é legal, não poderei fazer no céu. "Enfim, o que nós vamos fazer lá?", disse ele, respondendo, eu falei: louvar a Deus por toda eternidade. Ele riu sem graça, e com toda sinceridade, quase que levado por um desespero, falou: que chato!


Por mais que eu tente, nunca esgotarei, nem conseguirei, nem sequer falar o mínimo sobre essa realidade tão grande, tão maravilhosa e tão misteriosa, que é o céu. O próprio Jesus falou do Céu, usando parábolas, ou seja, de um jeito muito simples. E aqui, quero apenas fazer uma breve meditação para que possamos entender que vale a pena, tudo fazer, pelos bens eternos, para viver com Deus por toda eternidade.


Em primeiro lugar, quero dizer que o Céu é o lugar da felicidade. O céu é a felicidade eterna, que tanto pregamos. Onde seremos felizes para sempre. Podemos dizer que existe a felicidade humana e a felicidade divina, a felicidade do homem e a felicidade de Deus (que é infinitamente maior que a do homem).


Deus nos criou para ser feliz, e para ser feliz neste mundo, e assim se preparar para a Verdadeira Felicidade com Ele no Céu. Mas o ser humano interrompeu o plano amoroso de Deus, quando pecou, corrompendo a sua natureza e comprometendo toda criação. Por isso vivemos num mundo tão corrompido (com tantas guerras e com tantas catástrofes naturais). Como podemos ler, no Gênesis, o início das dores, dos sofrimentos e dos trabalhos:


"À mulher ele disse: 'multiplicarei os sofrimentos de tua gravidez. Entre dores, darás à luz os filhos. Teus desejos te arrastarão para o teu marido e ele te dominará'. Ao homem Ele disse: 'Porque ouvistes a voz da tua mulher e comeste da árvore que eu te proibi comer, amaldiçoado será o solo por tua causa. Com sofrimento tirarás dele o alimento todos os dias de tua vida. Ele produzirá para ti espinhos e ervas daninhas, e tu comerás das ervas do campo. Comerás o pão com o suor do teu rosto, até voltares ao solo do qual fostes tirado'" (Gn 3, 16-19).


E Deus, em seu infinito amor, não abandonou o homem. Mas lhe deu um Salvador, como é proclamado na noite da Páscoa, durante a liturgia da Missa: Oh feliz culpa, que mereceu tão grande Salvador. E, como dizia, santo Agostinho: Deus não permitiria o mal se não pudesse tirar dele um bem muito maior. Também o apóstolo fala: "Sabemos que tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus" (Rm 8, 28). Por isso Deus nos deu um grande Redentor para nos dá a Felicidade, antes perdida pelo pecado.


Existindo a felicidade humana e a Felicidade divina, a primeira é a felicidade passageira, onde não podemos permanecer para sempre, e a segunda é a Felicidade Eterna, que dura para sempre. O homem deseja ser feliz, e há nele um desejo insaciável, que nenhuma criatura pode saciar. Pois nada e nem ninguém pode nos dá a verdadeira Felicidade. O Único que pode preencher o nosso vazio é Jesus. Só Ele pode nos dá uma "água" (uma Felicidade) que, uma vez bebendo, nunca mais teremos sede, pois dura para a Vida Eterna. diferente da "água" (felicidade) do mundo, que voltaremos a ter sede sempre, pois nada que o mundo nos oferece pode nos saciar verdadeiramente (cf. Jo 4, 13-14).


Para melhor falar sobre o Céu, nada melhor quero fazer algumas analogias. O que, nesta vida, mais lhe dá prazer? Qual foi o momento mais prazeroso da sua vida? Não importa a resposta, a alegria do céu é infinitamente maior, e a melhor parte, nunca acabará. Lembro de um momento muito prazeroso que tive no passado quando numa despedida abracei minha ex-namorada. Foi um abraço tão bem dado, um encaixe tão perfeito que fui impelido a dizer: "nos teus braços eu quero permanecer para sempre". E o que mais queria é que tempo passasse, que ficasse congelado naquele momento. imagino que se algo tão pouco me deixava contente, o Céu muito mais e para sempre.


Lembro aqui também os contos de fadas, como, por exemplo: Rapunzel, Cinderela, Branca de Neve (...) que têm em comum o fato de, no final, depois de momentos difíceis, para os bons, tudo acabar com um: e foram felizes para sempre. Isso é o céu, uma felicidade que não acaba. E como diz o apóstolo: "o que Deus preparou para os que o amam é algo que os olhos jamais viram, nem ouvidos jamais ouviram, nem coração jamais pressentiu" (I Cor 2, 9). Percebemos nestas palavras que é algo inimaginável. Mas, infelizmente, nós podemos perder o Céu por momentos muitos curtos de prazer.


E o que fazer para chegar à verdadeira Felicidade? O caminho para ser feliz é o caminho para o Céu; para ser feliz é necessário ser santo! E digo mais, não há sentido em minha vida se eu não viver para ser santo. Certa vez um rapaz da minha turma, no Ensino Médio, me perguntou: você bebe cerveja? Eu respondi "não", fuma? Continuou, tem relações sexuais? E entre outras perguntas, que respondi sempre, dizendo "não", ele me disse: "se mata! Sua vida não tem sentido!" Eu pensei: se eu procurar o sentido da vida nesta vida, realmente não há sentido. Mas o sentido da vida está na outra Vida, em Deus.


Por isso vale a pena sofrer as situações difíceis, nesta vida, pois existe um Céu depois, vale a pena tudo suportar por amor a Deus, pois existe um Céu depois. "As nossas tribulações do momento presente são leves e nos preparam para um peso de glória eterna" (II Cor 4, 17).


Por fim, termino dizendo: o Céu "'esta é a morada de Deus com os homens. Ele vai morar junto deles. Eles serão o seu povo, e o próprio Deus-com-eles será o seu Deus'" (Ap 21, 3). Para os que perseverarem até o fim, mergulharão na divindade, e com Deus, serão felizes para sempre.


42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© Copyright 2020  |  In Veritatem  |  Todos os direitos reservados

Quem procura a verdade busca a Deus
Logo_InVeritatem-01.png
  • Facebook
  • YouTube