Perdão é prova de amor, é forma de amar

Atualizado: 13 de Abr de 2020



Em 2012 eu estava fazendo um trabalho no departamento de oncologia da Santa Casa de misericórdia com pacientes em estado terminal de câncer. Era bom ir as quintas feiras somente escutar aquelas pessoas. Ficava feliz a cada semana quando chegava o dia de ir ver o seu João que tinha 54 anos, a dona Maria de 64, a dona Francisca de 76, o Pedro de 12, a Joana de 32 e tantos outros que por ali passaram. Eram histórias belíssimas de como a vida era bela e o quanto eles a amavam. Todos tinham com a doença aprendido a valorizar a vida. Era muito lindo ouvir a voz da simplicidade de pessoas que tinham poucos dias de vida e sabiam disso.


Nem todos estes pacientes recebiam visita de parentes, alguns deles esperavam também ansiosos quando o povo da Igreja ia visita-los nas quintas feiras. Era o dia em que eles iam receber atenção e podiam falar: falar da vida, dos amores, dos netos, da família que os amava ou que os abandonaram no leito de morte. Em meio a conversa era comum ouvir que a vida tinha valido a pena ou que queriam um pouco de tempo para amar mais, pois alguns acontecimentos tinham afastado eles de pessoas que amavam e eles queriam pedir perdão, aceitar pedidos de desculpa ou simplesmente sentir um abraço.


Vi muitas cenas de perdão. Vivi muitos momentos de tristeza e decepção. Enchi os olhos de lagrimas ao ver tantos tristes pelo abandono e falta de amor. Eu rezava para que quando eu tiver no lugar deles eu esteja rodeado de pessoas que eu ame e me amem. Que quando eu estiver para morrer eu não seja abandonado. Que quando eu chegar no fim da vida eu não tenha guardado nenhum rancor ou mágoa no coração. Eu vi o que é arrependimento e o quanto isso dói. O amor resiste a distância, ao silencio das separações e até a traições, mas ele não chega onde não chegou o perdão. “Me diga quem você mais perdoou na vida e eu saberei quem você mais amou. ” Perdão é prova de amor, é forma de amar.


O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão. Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado eu não sei viver sem você. Eu não posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto."

Você tem que provar o amor e provar com gestos, pois o amor não sobrevive de teorias, não adianta falar que ama, tem que provar e o perdão é a melhor forma de fazer isso. Deus é assim, me amou quando eu era um lixo, um nada, um miserável pecador. Ele não me julgou ou me lembrou acontecimentos antigos, somente me amou.


Às vezes me dá medo a possibilidade de nos esquecermos que fomos feitos para o amor e para amar. É muito fácil se perder pelo caminho e ficar parado em coisas que não vão nos conduzir para a nossa felicidade, o céu. Na China há um rio chamado Rio Amarelo que morre antes de chegar ao mar. Infelizmente há pessoas que insistem em fazer o mesmo. Vivem sem rumo e morrem no meio do caminho, desiludido, desviado de sua verdadeira trajetória. Você nasceu para o infinito, não se resuma! Não permita que sua história seja igual à desse rio. Lute para que você consiga chegar em casa, o céu é o seu lugar. Não se prenda a tão pouco. O poeta catarinense, Lindolfo Bel dizia que: "Menor que meu sonho não posso ser!" Nós não somos apenas sonho nosso, mas sonho de Deus. Tomemos isso para vida, coragem!

43 visualizações0 comentário